Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

Mistério Sindelar

O enigma em torno da morte do Homem de Papel

Eleito o melhor jogador do Wunderteam, apelido da seleção austríaca dos anos 1930, Matthias Sindelar morreu em 1939, junto da sua namorada, em Viena. A morte foi considerada oficialmente um acidente, mas despertou curiosidade e gerou diversas versões. A causa do óbito foi a contaminação por gás carbônico, mas o que poucos quiseram acreditar foi no fato de ter sido acidental.

A Áustria nunca mais teve um protagonismo no futebol mundial depois daquele fantástico time, semifinalista da Copa de 1934, comandado por Hugo Meisl. No entanto, nenhuma rua ou estádio leva o seu nome. Há um enigma sobre como o maior jogador do futebol austríaco não é um herói nacional digno de semelhantes homenagens. As investigações sobre a sua morte também nunca foram revistas e, de alguma forma, o país e a cidade que tanto se orgulham de Mozart e Strauss ignoram a maior estrela do futebol do país.

Nascido em 1903 na região de Vysočina, território tcheco que compunha o então Império Austro-Húngaro, o seu nome de nascimento era Matěj Šindelář. Seus pais eram católicos. Eles rumaram para Viena em 1905 e se estabeleceram no bairro de Favoriten, uma localidade com população operária, um “bastião da esquerda vienense”, como relatou Robin Stummer em um artigo sobre o craque austríaco para o The Guardian.

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
Dick Kerr’s Ladies

Primeiro jogo internacional entre times femininos,em 1920, entre o Femina Sport Club, da França,e o Dick Kerr's Ladies, da Inglaterra(Foto: ... (Continue lendo)

Diego Lugano
Fotos: Fernando Martinho

Fotografias: Fernando Martinho De mate em mate, uma volta ao mundo Inversamente proporcional ao tamanho do pequenino Uruguai, pode-se considerar ... (Continue lendo)

Jornalista, publicitário e fotógrafo. Estudou comunicação social na Universidad Nacional de La Plata. Para Martinho, não existe golaço de falta (nem aquele do Roberto Carlos em 1997 contra a França ou de Petković em 2001 contra o Vasco). Aos 11 anos, deixou o cabelo crescer por causa do Maldini. Boicota o acordo ortográfico.