Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

Fuerza nada nueva

A posição política do presidente da Liga Espanhola e o separatismo catalão

Em 26 de abril de 2013, Javier Tebas é eleito presidente da LFP [Liga de Fútbol Profesional]. Um homem partidário de Franco que, como muitos franquistas, não se arrependem do passado. Pelo contrário, utiliza seu cargo para perdurar o controle dos ideais franquistas na instituição.

Javier Tebas foi, de 1979 até 1982, o chefe provincial da Fuerza Joven em Aragón. Trata-se da facção da Fuerza Nueva, um partido político espanhol de extrema-direita criado em 1976, inserido no contexto histórico da transição democrática na Espanha após a morte do ditador Franco, em novembro do ano anterior. O objetivo partidário era provocar ataques contra políticos de esquerda, sindicalistas, manifestações de bairro ou de estudantes e editoriais de jornais para manter vivos os princípios ideológicos da ditadura franquista.

Em 2014, foi divulgado pelo portal Lamarea.com uma carta escrita por Tebas no El Periódico de Huesca, em 1979, contra o Estatuto dos Trabalhadores. Nela ele dizia: “(…) los miembros de Fuerza Nueva actuarán con la gallardía y la energía necesarias para defender los valores de la patria”. Em outras palavras, Javier Tebas, que pretende ensinar ética e pede castigos exemplares para aqueles que se desviam da lei no mundo do futebol, afirmava no passado que a violência era um artifício válido para defender a razão nacionalista da ultradireita.

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
A Copa dos Refugiados
Foto: Guilherme Lázaro Mendes

O futebol para quem recomeçou a vida no Brasil Quem pára diante de um campo de futebol qualquer — seja ... (Continue lendo)

Deixe seu comentário