Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

Lateral-direito de esquerda

Estádio La Rosaleda, Málaga. Escanteio para o Barcelona cobrar. Lançam na área e, depois de uma rápida confusão, a bola acaba sobrando para Oleguer. O lateral chuta um pouco desajeitado, no meio do gol. O arqueiro tinha saído mal e não conseguiu se recuperar a tempo. Gol. O primeiro dele com as cores blaugranas, do time que sempre torceu, mas ao mesmo tempo, único e o último de uma carreira que, dentro de campo não durou muito.

Xavi, Puyol, Ronaldinho e Iniesta pulam sobre o camisa 23 na comemoração. Era um time histórico, cheio de estrelas, com o autor do tento sendo, talvez, o mais discreto entre os titulares. Mas isso só dentro de campo.

Se esse gol contra os Boquerones foi um filho único, as idéias na cabeça do ex-jogador sempre encontraram muitas companhias. Estudioso e leitor assíduo de diversos temas, Oleguer não se contentou com os títulos futebolísticos, buscou também um diploma de economia e uma afiliação ao partido político independentista e de ideologia socialista Candidatura d’Unitat Popular [CUP].

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
La storia vivente del Calcio
Fotos: Fábio Felice

A memória do futebol italiano em pessoa Pouco mais de um minuto depois da campainha tocar, surge um senhor de ... (Continue lendo)

“L’ultimo regista”

Quando Andrea Pirlo se tornou arquiteto, maestro, professor e metrônomo.

Cresceu acompanhando de perto o glorioso Bragantino e viu que em meio às vitórias e derrotas, existem muitas boas histórias pra contar. Autor do livro: Cordel Tricolor: a história do São Paulo FC em versos.

Deixe seu comentário