Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

Um craque ímpar

A simplicidade e a complexidade de Fyodor Cherenkov “O Fyodor foi um ídolo durante a minha infância. (…) Quando estive no Spartak e joguei ao lado do Fyodor, foi algo semelhante a ficção científica. (…) Beskov o colocava sempre como um exemplo para todos nós.”— Aleksandr Mostovoi O dia sete de outubro de 2014 não...

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Faça login

ou

Escolha um plano e assine

O plano básico é grátis e você terá acesso às matérias gratuitas de todas as edições.

Confira!

Natural da cidade do Porto, foi talvez o Rinat Dasayev que fez crescer a paixão pelo futebol soviético quando ainda sonhava vir a ser um grande guarda-redes, mas foram possivelmente os dois golos do Radchenko e a classe do Shmarov no Santiago Bernabéu, há vinte e cinco anos atrás, que me transformaram num consumidor ávido do futebol que se joga pelo leste da Europa. Apaixonado por Punk Rock e professor de inglês durante o dia, redactor de futebol de Leste e anti-acordo ortográfico depois do sol se pôr.