Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

O Íbis alemão

Há um clube que detém todos os recordes do futebol alemão. Os negativos. Nos primórdios da Bundesliga, quando a política ainda desempenhava um papel fundamental, o Tasmania Berlin apareceu do nada para se transformar no pesadelo que nenhum torcedor quer viver.

A primeira crise institucional da Bundesliga

Em 1965, a Bundesliga viveu a sua primeira grande crise institucional. O Bayern de Munique e o Borussia Mönchengladbach tinham entusiasmado os torcedores na sua luta em busca do acesso à primeira divisão. O verão já tinha começado e ainda não tinham certeza de que poderiam participar da Bundesliga. O Hertha Berlin foi pego pelos fiscais da competição falsificando as contas do clube para criar um teto salarial mentiroso para os seus jogadores. Uma contabilidade alternativa que levou à imediata suspensão do clube durante duas temporadas. E a um impensável caos burocrático.

Os clubes rebaixados — Schalke 04 e Karlsruher — reivindicaram o direito ao posto ocupado pelos berlinenses. Uns sugeriram, pura e simplesmente, que devia subir o terceiro classificado da Regionalliga, a segunda divisão da época. Houve mesmo quem clamasse pela anulação dos rebaixamentos dos dois gigantes do futebol alemão naquele período, acabando o Mönchengladbach por ocupar o lugar do Hertha e o Bayern relegado a mais um ano de espera. Mas estes eram os dias da Guerra Fria e, ao governo de Bonn, interessava, e muito, a presença de um clube de Berlim na elite do futebol alemão. Se o Hertha não podia ser, teria de se encontrar um substituto.

Finalmente, a Federação Alemã decidiu agradar a todos. Ampliou a liga de 16 para 18 clubes, evitando assim os problemas com Schalke 04 e Karlsruher. A DFB também confirmou as subidas de divisão de Bayern e Mönchengladbach e convidou o Tennis Borussia Berlin, terceiro classificado daquela Regionalliga, para ocupar o posto do Hertha. Contra toda a expectativa, recusaram o convite. Tal como o terceiro clube da cidade, o Spandauer SV. Parecia que nenhum clube estava disposto a entrar nesse jogo quando, do nada, apareceu o Tasmania Berlin.

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
Veertien

Nunca uma edição da Corner teve seu número associado à camisa de um ex-jogador. Faltava uma boa desculpa. Iria acontecer ... (Continue lendo)

Marco de Maradona

Lancei “Anjo ou Demônio”, a polêmica biografia de Renato Gaúcho, em 2002. Mas conheço o ex-atacante desde 1987. Mais precisamente, ... (Continue lendo)

Jornalista e escritor. Autor dos livros “NOITE EUROPÉIAS”, “SONHOS DOURADOS”, “SUEÑOS DE LA EURO” e “JOHA: A ANATOMIA DE UM GÊNIO”. Futebol e Política têm tudo a ver, basta conectar os pontos. O coração de menino ficou no minuto 93 da final de Barcelona. Estudou comunicação na Universidade do Porto e morou mais de uma década em Madri.