Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

A glória não chega por um caminho de rosas

Conta a lenda que, depois de serem derrotados no Mundial Interclubes em 1968, Bobby Charlton, George Best e Denis Law encontraram a frase acima estampada na lousa do vestiário rival. Era o combustível que alimentou o time que fizera com que os ingleses sofressem tanto contra os argentinos do Estudiantes, de quem conseguiram apenas um empate em pleno Old Trafford.

Hoje, a citação estampa o museu do Manchester United e é creditada a Osvaldo Zubeldía, técnico vencedor em 1968 e tricampeão da Libertadores. Com ele, os Pincharratas foram o primeiro “pequeno” a vencer um campeonato nacional na era profissional.

Como jogador, Osvaldo sabia muito bem o que era um caminho pouco florido. Teve uma carreira curta e nada memorável como volante, encerrada em 1960, no Banfield, onde Carlos Grigol definira a qualidade do companheiro em uma frase: “lento para jogar, rápido para entregar a bola.”

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
A bruxa que virou troféu
Foto: FEDAC/Archivo de fotografia histórica de Canárias

Todo clube brasileiro que guarda uma Taça Teresa Herrera em sua sala de troféus lhe reserva um lugar especial. Um ... (Continue lendo)

O mundo é das pessoas

O futebol é de todos. A Copa Rio é do Palmeiras Palmeiras tem mundial? A pergunta é válida. A Copa ... (Continue lendo)

Jornalista e publicitário. Estudou comunicação na Universidade Federal do ABC, escreve para o Globoesporte no Painel Tático e para a Corner. Tem uns filmes empoeirados e acha que cinema com futebol é melhor que bacon.

Deixe seu comentário