Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

Loma Negra

A fábula do time de uma fábrica de cimento que tirou a invencibilidade da União Soviética

O futebol é terreno para gols, gritos, táticas e estratégias. Mas é também uma gigantesca terra fértil para verdadeiros contos de fadas e poucas histórias se assemelham tanto a esse tipo de narrativa quanto a do Loma Negra. O pequeno time da cidade interiorana de Olavarría, na Província de Buenos Aires, na Argentina, ganhou as manchetes esportivas em todo o mundo quando, em 1982, acabou com a incrível invencibilidade de 18 jogos da então temida seleção soviética.

E da mesma maneira como é comum nas fábulas infantis, o humilde protagonista contou com grande ajuda de uma fada madrinha. No caso do Loma Negra, os episódios mais inesquecíveis vieram graças ao investimento financeiro de Amalia Lacroze de Fortabat. Conhecida como ‘Amalita’, ela foi uma das personalidades mais fortes, influentes e carismáticas de seu país. Chegou a ser a mulher mais rica da Argentina, segundo apontado pela revista Forbes, e revolucionou a cidadezinha ao interior da província de Buenos Aires.

Fundado em 1929, o Club Social y Deportivo Loma Negra tinha como principal objetivo dar uma opção de lazer aos operários da famosa fábrica de cimentos, o coração da cidade. Fora dela, o clube era um nome conhecido somente por causa do empreendimento de Alfredo Fortabat, com quem Amalia se casou depois de assinar um dos primeiros divórcios oficializados pelo governo argentino. Fluente em vários idiomas e dona de um carisma único, ela passou a acompanhar o marido em suas viagens de negócios e reuniões empresariais.

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
Revolução nas arquibancadas do Egito

O futebol como fator político na Primavera Árabe As multidões que tomaram as ruas e as praças do Egito surpreenderam ... (Continue lendo)

Green Street sem hooligans

Memórias póstumas do Boleyn Ground Já se foi o tempo em que a Green Street era freqüentada por hooligans. Desde ... (Continue lendo)

Jornalista formado na FACHA, acredita que o futebol, além de ser o melhor dos esportes, é palco para grandes lições sociológicas, históricas... e de vida. Árduo defensor de que 3 a 0 jamais será goleada, foi um goleiro promissor e hoje brinca de ser zagueiro esforçado.

Deixe seu comentário