O derradeiro brilho de uma estrela decadente

A melancólica passagem do que restou de Garrincha pelo Olaria

Garrincha no Olaria contra o Flamengo em seu último jogo no Maracanã por um clube (Foto: Rodolpho Machado/O Globo)

Pouca gente sabe além do básico mas, depois da passagem singularmente sublime pelo Botafogo, Garrincha se perdeu pelo Brasil afora e até por outros países, indo trabalhar como embaixador do café brasileiro na Europa. E quis o destino — e um grupo de empresários, provas da atuação de longa data deste tipo de profissionais no mercado futebolístico — que as pernas mais admiradas e engenhosas do Brasil fossem parar no estádio da Rua Bariri.

Para continuar lendo, faça login ou registre-se. É grátis.

Compre a sua Corner #7
Mantenha-se informado sobre nossos textos e produtos.
Assine a nossa newsletter.

Nome e sobrenome
Email