Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

La storia vivente del Calcio

A memória do futebol italiano em pessoa

Pouco mais de um minuto depois da campainha tocar, surge um senhor de andar cadenciado, com um chapéu-panamá na cabeça e um par de óculos com lentes quadradas para abrir o portão na rua. A alguns quilômetros do centro de Florença, na Itália, ele toma conta do Museo del Calcio. Este senhor é Fino Fini, nove décadas de vida, a maioria delas dedicadas ao futebol.

Florença, capital da Toscana, é a casa de algumas das mais relevantes obras de arte de toda a humanidade. O berço do Renascimento também abriga o único museu italiano inteiramente dedicado ao futebol. Michelangelo estaria orgulhoso do acervo que hoje é exposto na construção amarela localizada ao lado dos campos de treinamento da Federação Italiana de Futebol, a FIGC. Lá estão camisas, bolas, taças, flâmulas, medalhas, ingressos e muito da história do futebol mundial, não só italiano. E o simpático “Dottore” Fino Fini toma conta de tudo.

Fini foi médico da Seleção Italiana entre 1962 e 1982, o que significa que ele sentou no banco de reservas da Azzurra em seis Mundiais e em cinco Eurocopas. Nesse período, os italianos ganharam um Copa do Mundo [1982], uma Euro [1968] e viram o surgimentos de lendas como Luigi Riva, Giacinto Facchetti, Gianni Rivera, Dino Zoffi, Bruno Conti, Marco Tardelli e Paolo Rossi. Fino Fini estava lá, colecionando bons amigos e acumulando uma enormidade de relíquias que contam a história do futebol. Entre elas, a camisa usada pelo maior jogador de todos os tempos na final da Copa do Mundo de 1970.

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
“Fucking forward!”

Uma jornada ao New Den Doze edições após o lançamento da Corner #1, eis uma fotorreportagem feita no finalzinho de ... (Continue lendo)

A capital sem futebol

A descentralização do futebol alemão explicada É raro encontrar capitais sem times de futebol à sua altura. É precisamente nos ... (Continue lendo)

Deixe seu comentário