Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

Conteúdo gratuito

“I like the bastards”

“I like the bastards”

Era a temporada 1977-78 e o Nottingham Forest montava o que seria a melhor equipe de sua história. O técnico Brian Clough, que comandava o time há dois anos, já tinha a fama de ser um dos melhores treinadores do Reino Unido depois da façanha de assumir o Derby County na segunda divisão e levá-lo...[...]

A banda que tentou tirar Rooney do United

A banda que tentou tirar Rooney do United

Entre o time dos artistas malabares que elevam o futebol ao status de arte e o time dos brutos esforçados que consagram a exigência atlética do esporte moderno, Wayne Rooney certamente vestiria a camisa da segunda equipe. Algo que o futebol de seu país tende a valorizar, provavelmente para compensar a falta de inspiração local...[...]

La mañana final

La mañana final

Ele havia conseguido suportar seus últimos meses de vida. O diagnóstico, que em princípio foi desalentador, se revertia aos poucos, ao contrário daquele primeiro parecer médico que indicava a piora da situação. Uma leve melhora foi notada. Permaneceu sob um presságio obscuro e sem possibilidades de sonhar enquanto sua enfermidade se prolongava no tempo. O...[...]

A ameaça dos sapatênis

A ameaça dos sapatênis

A ESPN Brasil foi criticada por sua cobertura da Copa do Mundo 2014. A queixa dos insatisfeitos baseava-se na premissa de que seus apresentadores, narradores e comentaristas foram duros demais com a Seleção durante o torneio; ríspidos demais ao tratar o desperdício de dinheiro público; pesados demais ao enumerar as oportunidades perdidas para o saneamento...[...]

Um rito de passagem

Um rito de passagem

Moscou, 21 de maio de 2008. A noite marcava a 759ª vez que Ryan Giggs entrava em campo com a camisa do Manchester United, superando ninguém menos que Sir Bobby Charlton, que mantinha o recorde de partidas pelo clube até então. A expectativa era de que o embate contra o Chelsea na capital russa significasse...[...]

Sucker for Soccer

Sucker for Soccer

Zoran Lucić é o designer por trás da série de pôsteres Sucker for Soccer, cujo nome não tem nenhuma explicação além da rima, segundo o próprio artista. Mas em tradução livre, quer dizer algo como Tarado por Futebol. Seu trabalho já aparece como uma das referências mundiais do design gráfico quando o assunto é futebol....[...]

Un club més

Un club més

Messi! Messi! Messi!” Parece óbvia a exaltação ao maior camisa 10 que a equipe blaugrana já teve em campo. Mas naquela tarde fria de 8 de janeiro de 2015, na goleada de 5 a 0 aplicada sobre o modestíssimo Elche, o coro dos barcelonistas soou como se vissem no gramado apenas um único homem capaz...[...]

O cheiro do ralo

O cheiro do ralo

Para além do tradicional futebol jogado de pé em pé, de gênio para gênio, o FC Barcelona teve por décadas sua imagem associada aos movimentos políticos identificados com a vanguarda da esquerda e com o sonho de uma república independente do poder central espanhol. Cada gol barcelonista era – e de certa forma sempre será...[...]

O espírito Panenka

O espírito Panenka

Com a progressiva conversão da informação esportiva em um produto de entretenimento, diversas vozes se manifestam e atuam em alternativas editoriais que transcendam os limites ideológicos impostos pelas grandes mídias. Para muitos, essas vozes pertencem a verdadeiros «loucos» que insistem em apostar em histórias culturais de futebol em plena era da digitalização dos suportes e...[...]

Um escândalo na Boêmia

Um escândalo na Boêmia

Durante a maior parte de seus 110 anos de existência, o Bohemians Praha foi um clube humilde e de menor expressão em seu país. Estabelecido na região de Vršovice, distrito da capital tcheca, era presença esporádica na primeira divisão tchecoslovaca até 1973, a partir de quando permaneceu por 22 anos ininterruptos na primeira divisão de...[...]

Animals

Animals

Animais. Foi assim que Alf Ramsey, técnico da Inglaterra na Copa do Mundo de 1966, descreveu a violenta seleção da Argentina. Dois anos depois daquele mundial, o Manchester United visitava o Estudiantes de La Plata pela Taça Intercontinental de 1968. O grito de guerra dos Pinchas ao receber a equipe local não poderia ser mais...[...]

A glória não chega por um caminho de rosas

A glória não chega por um caminho de rosas

Conta a lenda que, depois de serem derrotados no Mundial Interclubes em 1968, Bobby Charlton, George Best e Denis Law encontraram a frase acima estampada na lousa do vestiário rival. Era o combustível que alimentou o time que fizera com que os ingleses sofressem tanto contra os argentinos do Estudiantes, de quem conseguiram apenas um...[...]

Uma hora antes na estação

Uma hora antes na estação

Manhã de quarta-feira. É implacável o frio portenho no mês de agosto. Às vésperas da semifinal contra o Platense, pelo Metropolitano de 1967, Osvaldo Zubeldía convocou os jogadores do Estudiantes que moravam em Buenos Aires para chegarem uma hora antes do horário combinado na Estación de Constitución. Chegaram Bilardo, Manera, Poletti, Barale e Conigliaro. Durante...[...]

Huracán, a paixão proibida

Huracán, a paixão proibida

Nos anos 1960, o cinismo tomou de assalto o futebol argentino. Quase nada já sobrava da herança emocional da La Nuestra, a escola de artesãos com chuteiras que tinha formado esse DNA de jogo platense até ao desastre que foi a viagem da Argentina à Copa da Suécia, em 1958. No meio do caos emocional,...[...]

Nada além do que se é

Nada além do que se é

Houve uma vez a história de um país que jogaria um Mundial sob os olhares sempre extasiados dos torcedores locais. Um Mundial trazido àquela pátria quase que pela ponta da faca de um governo que — covardemente — planejou usar a indomável paixão futebolística de seu povo para tomar, como suas próprias, as glórias de...[...]

O que o doutor disse ao filósofo?

O que o doutor disse ao filósofo?

Os ex-treinadores César Luis Menotti e Carlos Bilardo conduziram a Argentina a seus dois títulos mundiais, em 1978 e 1986, respectivamente. Desafetos declarados, dificilmente dividem o mesmo ambiente, mesmo que a ocasião assim o requeira. O jogo de egos é tamanho que parece tornar impossível qualquer tentativa de conciliação advinda de um dos lados. Hipoteticamente,...[...]

O futuro do pretérito

O futuro do pretérito

Alguns clubes argentinos se dedicaram a acumular títulos internacionais em diferentes épocas. O Estudiantes, no final dos anos 60, levantou três Libertadores seguidas e uma Intercontinental. Depois veio o domínio do Independiente nos anos 70: foram quatro títulos continentais consecutivos (1972, 73, 74 e 75), somados aos dois conquistados no meio da década anterior [1964...[...]

Federico Peretti

Federico Peretti

Durante nada menos que três anos, Federico Peretti viveu uma jornada que teve início no Ushuaia e terminou no Amapá. Inicialmente, o plano era percorrer todo o território argentino em busca das histórias e realidades dos clubes das divisões de acesso do futebol do país. As mais de trezentas horas filmadas representam um marco na...[...]

Panorama esportivo

Panorama esportivo

O nervosismo, a bola que passou raspando, a raiva, o gol do outro sendo gritado com mais força do que o gol a favor do teu time, um chute que não foi nada de mais, mas que na tua cabeça foi uma perfeição, afinal, a bola entrou e, como disse o narrador, foi um “golão-golão-golão”...[...]

Colónia de exploração

Colónia de exploração

Pau-brasil, cana de açúcar, ouro, diamantes, gado, cacau e jogadores de futebol. As riquezas exploradas por Portugal no Nordeste brasileiro Ao largo de mais de trezentos anos, os portugueses utilizaram os recursos naturais das terras mais ricas do Brasil para o seu usufruto e proveito. O final do império português das especiarias na Índia relançou...[...]

Ame-o ou deixe-o

Ame-o ou deixe-o

A relação história e política do futebol-arte no Brasil Tá faltando drible!”. Atire a primeira pedra quem nunca falou ou ao menos pensou isso num jogo quente de Copa do Mundo, ou decidindo a classificação do seu time na Libertadores, principalmente nos momentos nos quais a derrota parece próxima, mas reversível por um lance do...[...]

Mangueball

Mangueball

Do caos à lama. Dos palcos às arquibancadas. Modernizar o passado é uma evolução musical.” Essas são as primeiras estrofes de “Monólogo Ao Pé De Ouvido”, música de abertura do disco ‘Da Lama ao Caos’, álbum de estréia de Chico Science & Nação Zumbi (CSNZ). Banda seminal para cena musical conhecida como Mangue Beat. Mais...[...]

Recôndito olhar

Recôndito olhar

Nelson Rodrigues — um pernambucano consagrado no Rio de Janeiro — deixou registradas algumas frases que se consolidaram como verdades mesmo com o passar das décadas: “No futebol, quem só vê a bola é cego”. Pois bem, o cineasta carioca — com nome e sobrenome tipicamente galegos —, Luciano Pérez Fernández, foi buscar no sertão...[...]

Bruno Formiga

Bruno Formiga

Ele entrou em contato com a Corner, durante a campanha de financiamento coletivo da segunda edição, se disponibilizando para ajudar no que fosse necessário. Falou que amava o jornalismo impresso. Foi logo depois disso que o canal Esporte Interativo começou a ser distribuído também pela Sky, e ter mais visibilidade. Afinal, desde quando o canal...[...]

Alex Williams

Alex Williams

O guarda-redes que desafiou o racismo inglês Os anos 1880 foram duros para a ascendente comunidade de jogadores negros que começava a encontrar o seu espaço no futebol inglês. Nenhum sofreu tanto com os cânticos racistas dos rivais como o primeiro guarda-redes negro a disputar a liga desde finais do século XIX. Alex Williams, nascido...[...]

As veias abertas de um “planisférico” racista

As veias abertas de um “planisférico” racista

A representação colonialista e do ódio racial global através do futebol Qual o lugar do negro no futebol? O discurso de aceitação de negros como abrandamento de racismo a partir da presença de atletas afrodescendentes não cola. Por quê? Pela nítida carência de ex-atletas exercendo cargos superiores à função de jogadores. O retrato mais cruel...[...]

Die photo van Euro

Die photo van Euro

A controvérsia de uma fotografia logo após a Eurocopa de 1996 Thierry Baudet — autor do livro ​“Indispensáveis fronteiras, por que o supranacionalismo e o multiculturalismo estão destruindo a democracia​” — defende que a Holanda deixe a União Européia. Fundador do partido ​Forum voor Democratie ​[Fórum pela Democracia], Baudet ficou conhecido também por seu euroceticismo...[...]

Pau nos vagabundos!

Pau nos vagabundos!

No Brasil, em pleno 2017, um pré-candidato à presidência, representava uma esperança para determinados grupos da sociedade. Alguém que poderia reerguer o país da crise. Felipe Melo, jogador do Palmeiras nessa época, declarou apoio a Jair Messias Bolsonaro logo após as manifestações contra a reforma da previdência e trabalhista que o governo de Michel Temer...[...]

The Black Power e a ventura de Jair

The Black Power e a ventura de Jair

Memphis, 4 de Abril de 1968. Conhecido sobretudo por seus longos e poderosos discursos, Martin Luther King Jr, um dos maiores ativistas negros da História — senão o maior — era assassinado junto com seu sonho. Os atletas negros Tommie Smith e John Carlos — acompanhados do australiano Peter Norman — vestiram luvas pretas e...[...]

Razzismo

Razzismo

O fascismo no calcio Os insultos racistas estão arraigados nos estádios da velha bota. De acordo com os estudos de Giulio Tavoni, da ​Università di Bologna​, o surgimento dos Ultras na Itália advém da influência dos ​hooligans​ ingleses e de movimentos políticos extremistas de esquerda e de direita. Suas composições sociais são diversas: alguns são...[...]