Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

De Zwarte Schapen

As Ovelhas Negras e o derby perdido de Amsterdã

Quando o destino é Amsterdã, o roteiro certamente conta com idas ao Rijksmuseum, ao Stedelijk, à estação de trem Amsterdam Centraal, linda por sinal e, claro, aquela clássica foto nas insignas “I AMSTERDAM” são paradas obrigatórias.

Os passeios nunca deixam de fora incursões ao Red Light District, onde a prostituição foi, deixou de ser, voltou a ser e nunca se sabe bem se é ou não legalizada. Os famosos cafés, onde se consomem as melhores cannabis, com suas infinitas variações também atraem turistas do mundo todo que acham que Amsterdã é um lugar anárquico no pior sentido que se pode dar à palavra.

A capital holandesa e seu urbanismo heterodoxo — como poucas cidades no mundo cujo centro é “inundado” e muitas vezes o transporte fluvial é mais eficaz do que o terrestre — tem um charme incomum com os seus diques e canais que conformam a cidade. Todo esse requinte de um lugar cujo principal clube revolucionou o futebol mundial na década de 1970 com um pensamento que inspirou essa revolução que parecia só ser possível existir ali, com aquele Ajax de Amsterdã treinado por Rinus Michels e liderado por Johan Cruijff.

Faça login ou crie uma conta abaixo.

Criando uma conta, você tem acesso GRATUITO e ILIMITADO a todos os textos da Corner.

  

Leia também:
A glória não chega por um caminho de rosas
(Foto: Estudiantes LP)

Conta a lenda que, depois de serem derrotados no Mundial Interclubes em 1968, Bobby Charlton, George Best e Denis Law ... (Continue lendo)

O calcanhar de Sócrates

O fim da vida de um gênio do futebol Em 19 de fevereiro de 1954, em Belém do Pará, nascia ... (Continue lendo)

Jornalista, publicitário e fotógrafo. Estudou comunicação social na Universidad Nacional de La Plata. Para Martinho, não existe golaço de falta (nem aquele do Roberto Carlos em 1997 contra a França ou de Petković em 2001 contra o Vasco). Aos 11 anos, deixou o cabelo crescer por causa do Maldini. Boicota o acordo ortográfico.

Deixe seu comentário