Foto: Leonardo Ramos Miranda

#2

Paladar Negro

Existe uma inverdade muito falada sobre cães de raça. Diz-se que os verdadeiros animais com pedigree possuem o céu da boca de cor preta. Na Argentina, a expressão “céu da boca preto” passou a ser utilizada — sobretudo no futebol — para designar algo de bom gosto, esteticamente vistoso e de grife. “Céu da boca” em espanhol é “paladar”. E o Paladar Negro foi a maneira encontrada por três designers argentinos para nomear o notável trabalho visual que desenvolvem hoje.

Federico Peretti

Durante nada menos que três anos, Federico Peretti viveu uma jornada que teve início no Ushuaia e terminou no Amapá. Inicialmente, o plano era percorrer todo o território argentino em busca das histórias e realidades dos clubes das divisões de acesso do futebol do país. As mais de 300 horas filmadas representam um marco na produção cultural argentina: foi a primeira vez que alguém se propôs a realizar um trabalho cinematográfico sobre times que não figuram na divisão de elite do futebol nacional.

Siga el baile

Cristina Kirchner conseguiu na Argentina o que parecia improvável em qualquer país tradicionalmente boleiro: apropriar-se do futebol local como forma de alimentar a propaganda oficial do governo em troca de transmissões “gratuitas” — pagas pelos contribuintes, claro, fossem eles torcedores ou não. No entanto, é preciso contextualizar o que provocou a intervenção do Estado.

Huracán, a paixão proibida

Nos anos 1960, o cinismo tomou de assalto o futebol argentino. Quase nada já sobrava da herança emocional da La Nuestra, a escola de artesãos com chuteiras que tinha formado esse DNA de jogo platense até ao desastre que foi a viagem da Argentina à Copa da Suécia, em 1958. No meio do caos emocional, da violência e da impunidade, o futebol argentino voltou a apaixonar-se por si mesmo no dia em que seu caminho se cruzou com o do Globito. A saga do Huracán de César Menotti demonstrou aos gauchos que havia uma porta para viajar no tempo para o seu passado mais memorável em algum lugar do velho, mas inesquecível, El Palacio.

Mantenha-se informado sobre nossos textos e produtos. Receba descontos exclusivos.
Assine a nossa newsletter.