Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

Matheus Steinmetz

Editorial

Editorial

Na primeira metade do século XIX, a América do Sul foi inundada pela onda emancipacionista em relação às metrópoles ibéricas, o que definiu a geografia política do continente como se conhece hoje. Em 1810, o Chile seria o primeiro a bradar independência, e o Uruguai fecharia o ciclo em 1828.

O fim da Guerra Cisplatina[...]

Do outro lado da baía

Do outro lado da baía

Como a indústria da carne forjou o “terceiro grande” do Uruguai O Uruguai é um terreno fértil para dicotomias, como se todos os âmbitos da vida do país tivessem somente duas visões opostas e nada mais. Desde os seus primórdios como nação independente [1828], Blancos [Partido Nacional] e Colorados [Partido Colorado] dominaram a vida política,...[...]

Diego Lugano

Diego Lugano

Fotografias: Fernando Martinho De mate em mate, uma volta ao mundo Inversamente proporcional ao tamanho do pequenino Uruguai, pode-se considerar o currículo de Diego Lugano — ex-capitão tal qual Obdulio Varela — tão longo e diversificado quanto a variada lista de times profissionais existentes na cidade de Montevidéu. Oriundo da pátria primeira do futebol no...[...]

Dívida de gratidão

Dívida de gratidão

Não é nenhum exagero afirmar que os títulos olímpicos do Uruguai em 1924 e 1928 — louros máximos para o futebol da época — impulsionaram fortemente a candidatura do país para receber a primeira Copa do Mundo da história. Agora, é, sim, uma ingenuidade sem tamanho acreditar que os dois ouros em seqüência da Celeste...[...]

La Copa del “no”

La Copa del “no”

Mundialito: Um tiro que saiu pela culatra “Uruguay, te queremosTe queremos ver campeónPorque en esta tierra viveUn pueblo con corazón” Os militares que detinham o poder na República Oriental desde 1973 torceram o nariz ao hit “Uruguay, te queremos”, de Alberto Triunfo e Roberto da Silva, que fez a cabeça dos uruguaios. Apesar disso, compartilhavam...[...]

Dorados y Calientes

Dorados y Calientes

É provável que não haja adjetivo mais utilizado — e desgastado — como sinônimo de latinidade que “caliente”. O estereótipo se constrói em referência à vibração e ao tal poder de sedução atribuídos, sobretudo, aos hispanohablantes. Neste mundo de simplificações, o adjetivo cai como uma luva sobre os mexicanos, apesar de serem eles, curiosamente, os latino-americanos...[...]

Jamil Chade

Jamil Chade

Política, propina e futebol. As relações de poder e o jornalismo como resistência A neutralidade é o principal pilar na formação da identidade Suíça como estado nacional desde princípios do Século XVI. Oficialmente, o país não escolhe lado em guerras desde o Congresso de Viena, em 1815. Quando entra em ação, seu exército tem como...[...]